Meu peso

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Desafio mostrar a minha cidade PENICHE - PORTUGAL







Olá minhas queridas,...

DEpois de visitar tantos blogs, de todas as minhas seguidoras, deparei-me que pelo menos no meu caso só existe 2 Portuguesas eu e Loyola, e fikei a pensar, meu Deus num pais de gordos, num mundo onde a epedemia do século XXI é a obessidade, as portuguesas das duas uma ou não são assim tão gordas ou têm vergonha, medo de se assumirem e mudar seus rumos, só pode ser,.....

Todo mundo sabe ke o Brasil só é atrazado em algumas coisas em outras é uma loucura de avanço falamos na estética, na vida saudável, Brasil tem um povo ke se assume e enfrenta o boi pelos cornos, e nós portugueses deixamos andar a carroça na esperança ke alguém faça o serviço por nós!!!!!

Ke BURRICE julgamos ke a vida é eterna e infinita, ke tudo se consegue sem sacrificio e sem batalha, sacanice é assim ke penso,...

Mas como o Brasil e Portugal são bem irmãos e todo o mundo sabe, e tbm sabe-se ke o Brasil é penso ke umas 4 vezes maior ke toda a Europa, logo o Brasil é 92 vezes maior ke Portugal.

Acredito ke muitos poucos brasileiros tenham possibilidade de conhecer o pais todinho, devido a imensidão dele, ao contrário de nós portugueses andamos " meia dúzia de kilometros" e atravessa-se Portugal, eu pessoalmente conheço perfeitamente Portugal de uma ponta á outra, .... dai vir aki e pedir a todas as meninas ke tenham possibilidades ke colokem fotos, informações de suas cidades ou zonas de residência pois tem cidades como o Rio de Janeiro ke no meu sonho deve ser bem sem palavras e gigante, logo deve existir muitas zonas diferentes e lindas para conhecer.

Assim penso ke portuguesas e brasileiras poderão conhecer melhor os dois paises sem sair de casa, é apenas uma sugestão ke poderá ser muito válida em todos os aspectos quanto mais não seija no cultural.

Assim sendo a minha cidade é PENICHE.

Peniche é uma cidade portuguesa no distrito de Leiria, região Centro e sub-região do Oeste, com cerca de 15 600 habitantes (Censo de 2001).

É sede de um município com o mesmo nome que tem 77,55 km² de área e 28 615 habitantes (2008[1]), subdividido em 6 freguesias: Ajuda, Conceição e São Pedro (freguesias em que se divide a cidade) e Ferrel, Atouguia da Baleia e Serra d'El Rei, na zona mais rural.

O município é limitado a leste pelo município de Óbidos, a sul pela Lourinhã e limitado a Oeste e a Norte pelo Oceano Atlântico.

A povoação foi elevada a vila em 1609 e a cidade a 1 de Fevereiro de 1988.

Caracterização
A cidade de Peniche está implantada numa península com cerca de dez quilómetros de perímetro criada por um tômbolo. O extremo ocidental da península é o Cabo Carvoeiro. A costa, que tem aspectos surpreendentes e deslumbrantes, é formada por imponentes rochedos, extensas e belas praias de banhos. A oeste da península de Peniche, no meio do Atlântico, ergue-se o arquipélago da Berlenga.

História
O concelho de Peniche possui uma longa e rica História. Foi sucessivamente ocupado por populações que, ontem como hoje, fizeram da pesca e da agricultura as suas principais actividades económicas.

A sua especificidade geo-morfológica, insular/peninsular, parece ter moldado e condicionado, de um ponto de vista sócio-económico e cultural, as populações que ao longo dos tempos ocuparam este território, permitindo simultaneamente que o concelho de Peniche fosse palco de importantes acontecimentos históricos de índole nacional e internacional.

Arqueologia
O concelho de Peniche e faixa marítima adjacente têm sido palco, particularmente na última década, de inúmeros projectos de investigação no campo da arqueologia, com trabalhos em que se tem lentamente reconstituído a longa História desta terra e das suas gentes.

A arqueologia dá-nos hoje a conhecer o retrato de um território que à época romana assumia uma posição de charneira no contexto de uma navegação comercial inter-regional e acolhia, nos seus fundeadouros e estruturas portuárias, embarcações, algumas de grande tonelagem (como parece estar comprovado pela descoberta na Berlenga de dois cepos de âncora em chumbo com cerca de 2,55 e 2,63 m. de 423 e 422 Kg. respectivamente), transportando ânforas com vinho andaluz ou conservas de peixe lusitanas.

A integração deste território nesta rede comercial de longo alcance terá favorecido seguramente a implantação de uma unidade fabril produtora de preparados piscícolas, apoiada por um precoce complexo oleiro, situado no Morraçal da Ajuda, onde se fabricavam ânforas destinadas ao transporte da sua produção conserveira, realidade que perpetua a memória de uma actividade piscatória e industrial que ainda hoje, cerca de dois milénios depois, continua a pautar a vivência económica e social da gentes de Peniche.

Geografia
Peniche tem praias que chegam a atingir vários quilómetros. O seu ponto mais ocidental é o Cabo Carvoeiro. A oeste do Cabo Carvoeiro, a cerca de 11 milhas, situa-se o arquipélago das Berlengas. Este arquipélago é hoje uma reserva natural onde se encontram espécies raras de flora, aves e peixes.

Freguesias
As Freguesias de Peniche são:

Ajuda
Atouguia da Baleia
Ferrel
São Pedro
Serra d'El-Rei
Conceição

Economia
Durante muitos anos, a principal actividade económica deste concelho foi a pesca. O Porto de Peniche, que se encontra situado na costa sul da península, é um dos principais portos de pesca portugueses.

Encontra-se actualmente em estudo a hipótese de existirem fontes de energia não renovável nas águas de Peniche, sendo provável a exploração de petróleo dentro de poucos anos ao largo da costa.

Património
Forte de Peniche
Igreja de São Pedro
Igreja da Misericórdia de Peniche
Capela de Nossa Senhora dos Remédios
Gruta da Furninha
Igreja de São Leonardo, em Atouguia da Baleia
Fonte gótica de Atouguia da Baleia
Pelourinho de Atouguia da Baleia
Igreja de Nossa Senhora da Conceição
Praça-forte de Peniche - No lado sul, junto ao mar, fica a fortaleza do século XVI, usada como prisão durante o regime de Salazar. Ficou famosa pela fuga do líder comunista Álvaro Cunhal.
Muralha de Peniche - A cidade de Peniche está em parte rodeada de muralhas do século XVI.
Farol do Cabo Carvoeiro
Cabo Carvoeiro

Etnografia
Neste território estremenho, a Natureza parece ter moldado uma vivência marcada pela dicotomia entre a actividade marítima e piscatória na península de Peniche, associada à exploração, transformação e comercialização dos recursos marinhos, e um mundo eminentemente agrícola, no interior do concelho, onde predomina o amanho da terra, que outras vivências criou. Assim, na etnografia local pontificam por um lado tradições, usos e costumes associados à faina da pesca e indústrias adjacentes e, por outro, ao cultivo dos campos e à produção de rendas de bilros. A memória de naufrágios, a arreigada religiosidade das gentes do mar e a típica gastronomia constituem importantes traços de um povo que projecta em gerações vindouras a herança de um longo passado colectivo. Percorrer o concelho de Peniche é pois embarcar numa peculiar viagem pela História.

Gastronomia
Caldeirada de Peniche
Amigos de Peniche
Sequinho de peixe
Lagosta suada à moda de Peniche
Sardinha assada
Pastéis de Peniche

4 comentários:

Dany 28 de abril de 2010 às 18:23  

Nossa amiga muito linda sua cidade!!!
òtimo dia pra ti...
BjO

Dany 28 de abril de 2010 às 18:30  

...Passa lá no meu cantinho e se gostar me segue tbm tá!
BjO

Bia 28 de abril de 2010 às 18:32  

Amiga, tenho maior vontade de conhecer a sua terrinha. Muito legal vc colocar as fotinhos aqui que aí vou conhecendo, pelo menos pela net.
Bjs

Loyola 28 de abril de 2010 às 22:43  

Bom pode ser vergonhoso mas não conheço bem Portugal Continental - Peniche nunca estive! Aliás só conheço centro de Lx, Sacavém (cidade do marido) e o Porto (onde estudei e que amo de coração!). De resto fico pela minha Ilha do Atlântico que diga-se de passagem não fica nada atrás em termos de beleza... :)
Quanto à questão dos brasileiros vcs portugueses, penso que se resume a isto: o portugues teme a mudança e acomoda-se. Gosta de fazer de vítima e não tem paciência para se esforçar! Enfim... mas como eu nasci na áfrica do Sul, penso que não fui totalmente contaminada! Embora infelizmente não tenha nem um quartinho da garra das brasileiras! eita povo destemido! ;)
Beijocas*